10 feiras de comida de rua que são parada obrigatória em Curitiba.

Curitiba é um reduto de boa comida para todos os paladares e bolsos: da coxinha quinta-feira no Água Verde, do Pierogi aos sábados no Batel, dogões espalhados pela cidade até o pastel de feira. Pastel de feira? É a suprema iguaria de todos os pontos que eu listo a seguir.

Feira Largo da Ordem | Foto Giros por Aí

Terça-Feira

Feira do Batel | São 34 barracas no total. Para comer, destaque para as comidas típicas da Bahia, Chile e Portugal.

Local: Rua Alexandre Gutierrez, entre a Avenida Iguaçú e Avenida Silva, bairro Jardim Batel, das 17h às 22h.

Feira do Juvevê | O público tem à disposição cinco barracas com vários tipos de lanches e vendedores de embutidos, cereais, frutas, verduras, pães caseiros e até artesanato, feito na hora.

Local: Avenida Anita Garibaldi, entre a Rua Campos Sales e Avenida João Gualberto, bairro Juvevê, das 17h às 22h.

Feira de Sta. Felicidade | Além dos produtos das Feiras Livres, a feira também conta com comidas típicas regionais e internacionais, ou seja, comidas baianas, mineira, japonesas, francesas, polonesas, ucraniana, belga, italiana, portuguesa, chilena etc.

Local: Praça São Marcos, em frente ao Terminal de Santa Felicidade, bairro Sta. Felicidade, das 17h às 22h.

Quarta-Feira

Feira do Hugo Lange |  A Feira Noturna do Hugo Lange conta com culinária típica. Há barraquinhas com comidas da Itália, China e Polônia, entre outras. Também há barracas convencionais que vendem, por exemplo, pastéis, sanduíches e salgados.

Local: Rua Dez. Rodrigo Otávio, entre a Rua Augusto Stresser e a Rua Dep. Carneiro de Campos, bairro Hugo Lange, das 17h às 22h.

Feira do Bacacheri | Além dos produtos das Feiras Livres, o consumidor encontra também comidas típicas regionais e internacionais, ou seja, comidas baianas, mineira, japonesas, francesas, polonesas, ucraniana, belga, italiana, portuguesa, chilena etc.

Local: Rua Helena de Oliveira Cunha, entre a Rua Canadá e a Rua Desembargador Arthur Leme, bairro Bacacheri, das 17h às 22h.

Quinta-Feira

Feira do Água Verde | É possível comprar frutas, verduras e legumes, mas o forte são as comidas de rua para consumo no local. É o programa ideal para a família no fim do dia.

Local: Rua Prof. Brasílio Ovídio da Costa, entre a Avenida Rep. Argentina e a Rua Guararapes, bairro Água Verde, das 17h às 22h.

 Feira do S. Francisco | Além dos produtos das Feiras Livres, o consumidor encontra também comidas típicas regionais e internacionais, ou seja, comidas baianas, mineira, japonesas, francesas, polonesas, ucraniana, belga, italiana, portuguesa, chilena etc.

Local: Praça Garibaldi, esquina com a Rua Dr. Muricy (Relógio das Flores), bairro S. Francisco, das 17h às 22h.

Sexta-Feira

Feira do Champagnat | A Feira Noturna do Champagnat, mais como feira da Praça Ucrânia, acontece todas as sextas-feiras, com chuva ou feriado.  As barracas vendem além de comida de rua; hortaliças, frutas, chás, ervas, temperos, frios, laticínios, pães, bolos, bolachas e lanches variados. São 39 barracas no total sendo 33 delas gastronômicas.

Local: Praça da Ucrânia, entre a Rua Pe. Agostinho e a Rua Pe. Anchieta, bairro Bigorrilho, das 17h às 22h.

Sábado

Feira Gastrônomica do Batel – A feirinha conta com 21 barracas, com comidas do Peru, Itália, China, Mexicana, Alemã, Ucraniana, Japonesa, Indiana, Brasileiras, Mineira, Baiana e claro a comida Paranaense, são servidos também sanduiches de pernil, e espetinhos e outros, há comidas para todos os gostos e variedades de sabores do mundo todo.

Local: Entre as ruas Carneiro Lobo e Gonçalves Dias, bairro Batel, das 11h30 às 21h.

Domingo

Feirinha do Largo da Ordem – A Feirinha do Largo da Ordem é um espaço multicultural. Lá, há as mais diversas barracas, que contam com artesanato, comidas (destaque para o acarajé, pierogi, empanadas argentinas e para os tacos mexicanos), livros e discos usados, bolsas, roupas e outros itens.

Rua São Francisco, 0, bairro Centro, das 09 às 14h.

Fonte: Curitiba Cult

By |2018-10-10T20:45:07+00:00September 13th, 2016|Categories: Dicas, Podrões no Sul e Sudeste|Tags: , , , , , |0 Comments

About the Author:

Publicitário e designer por profissão, "menino da informática" por formação, nerd, cinéfilo, flamenguista e em um relacionamento sério com a comida. Inglês intermediário, Photoshop, Illustrator, Corel Draw, HTML/CSS.